quarta-feira, 10 de setembro de 2008

A Complicação da Fuinha Que Quer Ser "Macaco-Mordomo"

Existem fugas que glorificam o espírito dos que têm bom coração, bem como, existem paixões que nos mostram um outro amor. Um amor maior que o certo ou o errado; maior que a própria existência passageira de seres egoístas por fora, mesquinhos e iludidos. Sim, este sou eu - mas não falo de mim.
Este é mais um texto em que, por viver experiências alheias, escrevo na tentativa de alertar a quem amo. Amor este, que nasceu em mim quando os sentimentos de outrem me tocaram não eram sentimentos dirigidos ao meu ego carente. Não era vontade de ser bom nem muito menos era o caminho que eu esperava trilhar. Ouvir um coração humano batendo de angústia ansiando por uma felicidade fugida de casa, me levou a procurar essa casa; a procurar uma felicidade que não é minha, em si, mas que se tornará quando for completa em seu verdadeiro ninho.
Há dias que venho lembrando dos grãos que morrem e das larvas que hibernam e tudo isso me guia pra um bem maior que eu, na minha pequenez, fui a gripe que alertou para ter cuidado com a saúde; um vírus qualquer que encontrou função num organismo complexo que depende da sua simbiose pra ser completo. Amem-se... já se amam! Amém.



[dedicado]

7 comentários:

  1. Muito bonito o texto, gostei bastante... Espero que continue escrevendo =]
    bjos

    ResponderExcluir
  2. toc toc...licença!=D

    falar em amor,amem-se,se amam ou conjugações relacionadas ao verbo amar lembrei de um texto q bem provável vc conhecer q fala desse tal amor sem julgamento de certo e errado de...enfim...caso n tenha lido,espero q goste: http://indeiscente.wordpress.com/2008/03/07/nietzsche/

    saudações,stranger!
    belo texto...

    ResponderExcluir
  3. Viva! Que texto lindo!

    Bjo, CLáudia

    ResponderExcluir
  4. Muito bom Rilton o texto...
    :DDD

    ResponderExcluir

Comentários